sexta-feira, 25 de setembro de 2020

INEZITA BARROSO - A GRANDE DAMA DA MÚSICA DE RAIZ


Ignez Magdalena Aranha de Lima nasceu em São Paulo, no dia 4 de Março de 1925. Nascida numa família de posses, Inezita começou a cantar e tocar violão e viola desde pequena, com sete anos de idade. Estudou piano no conservatório e foi aluna da primeira turma da graduação em Biblioteconomia da Universidade de São Paulo (USP) em 1947.

Adotou o sobrenome Barroso ao se casar, em 1947, aos 22 anos, com o advogado cearense Adolfo Cabral Barroso.  Em 1950, Inezita ingressou na Rádio Bandeirantes e também se apresentava no espetáculo Jograis de São Paulo, recitais no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), onde trabalhava seu cunhado, o ator Maurício Barroso. Ainda em 1950, gravou o clássico Moda da Pinga, também conhecida como Marvada Pinga, composição atribuída a Ochelsis Laureano e Raul Torres e que ela cantou durante toda a sua carreira.

Em 1954, gravou os sambas Ronda, de Paulo Vanzolini e Estatutos da Gafieira, de Billy Blanco, sendo  premiada com o Troféu Roquette Pinto de melhor cantora de música popular brasileira e o Prêmio Guarani, como melhor cantora em disco. Outros clássicos de seu repertório são as músicas Mestiça (Gonçalves Crespo), Peixe Vivo (Henrique de Almeida), Lampião de Gás (Zica Bergami), De Papo Pro Á (Olegario Mariano / Joubert de Carvalho), Conversa de Caçador (Edvina de Andrade), Maringá (Joubert de Carvalho), Luar de Sertão (Catulo da Paixão Cearense), Meu Limão Meu Limoeiro e muitas outras.

Nos anos 1950, por insistência de Franco Zampari, o fundador do TBC e dos Estúdios Vera Cruz,  integrou o elenco de vários filmes, entre eles,   Ângela (1950), A Mulher de Verdade (1953), O Craque (1953), Destino em Apuros (1953), É Proibido Beijar (1954) e Carnaval em Lá Maior (1955). Por sua atuação no filme Mulher de Verdade recebeu o Prêmio Saci de melhor atriz de cinema de 1953.

Afastou-se do cinema ao recusar-se a participar do filme O Cangaceiro, de Lima Barreto, sendo substituída pela atriz Vanja Orico. A partir de então se dedicou à carreira de cantora e apresentadora. Foram mais de oitenta discos gravados e mais de 3 décadas no comando do programa Viola, Minha Viola, na TV Cultura.

Seis vezes premiada com o Troféu Roquette Pinto de melhor cantora, Condecorada com a medalha de mérito Ordem do Ipiranga e eleita para a Academia Paulista de Letras, Inezita Barroso marcou definitivamente a cultura brasileira em mais de 50 anos de carreira, valorizando sempre nosso folclore e a chamada música de raiz.

Inezita Barroso morreu no dia 8 de Março de 2015, em decorrência de uma insuficiência respiratória, quatro dias após completar 90 anos de idade. O velório foi realizado no Palácio 9 de Julho, sede da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo e seu corpo foi enterrado no Cemitério Gethsemani.

Aqui, uma pequena homenagem a essa grande dama, que com sua dedicação, estudo e persistência, valorizou definitivamente a nossa riquíssima  música de raiz. 


Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso


Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso


Inezita Barroso

Inezita Barroso
Inezita Barroso

Inezita Barroso


Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso comandando o longevo programa Viola Minha Viola na TV Cultura

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso

Inezita Barroso - Revista do Globo

Inezita Barroso - Revista do Rádio

Inezita Barroso - O Cruzeiro - 1956
 
Inezita Barroso com a atriz Ruth de Souza no filme Angela

Inezita Barroso com a atriz Ruth de Souza no filme Angela

Inezita Barroso com o ator Alberto Ruschel no filme Angela

Inezita Barroso com o ator e diretor Luciano Salce no filme Angela


Inezita Barroso com o ator Colé no filme A Mulher de Verdade

Inezita Barroso com o ator Colé no filme A Mulher de Verdade

Inezita Barroso no filme A Mulher de Verdade

Inezita Barroso com o ator Colé no filme A Mulher de Verdade

Inezita Barroso com o ator Colé no filme A Mulher de Verdade

Inezita Barroso com o ator Colé no filme A Mulher de Verdade

Inezita Barroso no filme Mulher de Verdade

Inezita Barroso com o ator Mário Sérgio no filme É Proibido Beijar

Inezita Barroso com o ator Otelo Zeloni no filme É Proibido Beijar

Inezita Barroso no filme É Proibido Beijar

Inezita Barroso no filme É Proibido Beijar

Inezita Barroso com Ziembinski no filme É Proibido Beijar

Inezita Barroso no filme É Proibido Beijar

Inezita Barroso com Tônia Carrero no filme É Proibido Beijar

Inezita Barroso no filme Caiçara

Inezita Barroso no filme O Preço da Vitória

Inezita Barroso com Jane Baptista no filme O Craque

Inezita Barroso recebendo o Prêmio Saci como melhor atriz de cinema pelo filme A Mulher de Verdade

Inezita Barroso recebendo o Prêmio Saci como melhor atriz de cinema pelo filme A Mulher de Verdade e Cleyde Yáconis como melhor atriz de teatro por Mary Stuart

Inezita Barroso como ator  Luis Delfino e a cantora Marlene

Inezita Barroso na capa do livro biográfico Com a Espada e a Viola na Mão


Inezita Barroso no cartaz de lançamento do filme documentário Inezita


Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), Ilusão (Editora Abril), O Cruzeiro (Diários Associados), Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, Blog REVISTA AMIGA & NOVELAS (Césio Gaudereto), Banco de Conteúdos Culturais (www.bcc.org.br), sites diversos da Internet