domingo, 22 de março de 2020

DERCY GONÇALVES - A MAIOR COMEDIANTE BRASILEIRA DO SÉCULO XX


Dolores Gonçalves Costa, em artes,  Dercy Gonçalves  nasceu na cidade de Santa Maria Madalena (RJ) e registrada no dia 23 de Junho de 1907. Consta que ela teria nascido dois anos antes de seu registro. Criança pobre,  filha de um alfaiate, foi abandonada, pela mãe, uma lavadeira,  juntamente com seus seis irmãos, quando a mulher descobriu a infidelidade do marido alcoólatra.

Com apenas 17 anos de idade, fugiu de casa para Macaé, segundo ela,  embaixo do vagão de um trem, pois queria se juntar a uma trupe de teatro mambembe liderado pela atriz Maria Castro.  Nesta Cia mambembe conheceu seu primeiro marido, o artista circense Eugênio Pascoal.

Depois de alguns anos, o casal se separou e Dercy contraiu tuberculose. Nessa época, conheceu um fazendeiro casado de nome Ademar Martins, que pagou seu tratamento e que com ela manteve um romance, sendo pai de sua única filha, Dercimar (nome composto das iniciais dos nomes dos pais), em 1936.

Mais uma vez separada, Dercy voltou a trabalhar em teatro, participando de comédias do Teatro de Revista, que vivia seu auge no final dos anos 1930 e nos anos 1940, especialmente na Cia de Walter Pinto, legendário empresário da noite carioca.

Os anos 1950 e  início dos anos 1960 marcaram o sucesso de Dercy no cinema, participando de chanchadas de forte apelo cômico e popular. Entre seus sucessos estão os filmes A Baronesa Tranviada, Absolutamente Certo, a Grande Vedete, Dona Violante Miranda, Cala a Boca Etelvina, Minervina Vem Aí e Uma Certa Lucrécia.

A televisão veio no início dos anos 1960, na TV Excélsior, onde ela conheceu seu grande amigo José Bonifácio Sobrinho, o Boni.  Juntos, foram para TV Rio, formando um trio de sucesso com Walter Clark, outro gênio da televisão, no programa Noites Cariocas. Em 1966 o trio foi para a  TV Globo, onde o sucesso continuou com  o programa de variedades Dercy de Verdade, no ar entre os anos 1966 e 1969.

Com a censura imposta pela ditadura militar, especialmente após o Ato Institucional Número 5, Dercy se afastou da televisão, dedicando-se ao teatro, sempre em comédias de grande sucesso de público, onde extravasa sua veia histriônica e sua persona particular. São dessa fase os espetáculos Dercy Biônica e Dercy Beaucoup, que ficaram anos em cartaz.  No final de sua carreira, apresentou espetáculos solos onde improvisava casos e supostas passagens de sua vida. 

O ano de  1980 marcou sua primeira participação em telenovelas, participando de Cavalo Amarelo, escrita por Ivani Ribeiro para a TV Bandeirantes. Por esse trabalho ela foi homenageada com o Troféu Imprensa de melhor Atriz do Ano.  Na mesma emissora ela atou também em Dulcinéia Vai à Guerra. Na TV Globo participou das novelas Que Rei Sou Eu?  e Deus Nos Acuda, além das microsséries La Mama e Cocó My Darling. Também teve participação no Programa do Faustão, no quadro Jogo da Velha.

Em 1991, foi homenageada pela Escola de samba Unidos do Viradouro  com o enredo Bravíssimo - Dercy Gonçalves, o Retrato de Um Povo  e em 1994 ganhou a biografia Dercy de Cabo a Rabo, escrita pela dramaturga  Maria Adelaide Amaral, também autora da microssérie Dercy de Verdade, em 2012, dirigida por Jorge Fernando.

Dercy Gonçalves morreu no dia 19 de Julho de 2008, aos 101 anos de idade, no Rio de Janeiro, em conseqüência de uma pneumonia. Está enterrada no Mausoléu de Dercy, em Santa Maria Madalena, sua cidade natal.
Aqui um passeio e uma homenagem à maior comediante brasileira do Brasil, que com sua arte e irreverência alegrou multidões.



Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves com as cantoras Ângela Maria e Ademilde Fonseca em 1957

Dercy Gonçalves com Silvio Santos

Dercy Gonçalves e Chacrinha

Dercy Gonçalves com Jair Rodrigues

Dercy Gonçalves com Hebe Camargo, de quem era muito amiga

Dercy Gonçalves com Hebe Camargo

Dercy Gonçalves com o casal Hebe Camargo e Lélio

Dercy Gonçalves com Hebe Camargo

Dercy Gonçalves com Hebe Camargo e Fernanda Montenegro

Dercy Gonçalves e Pepa Ruiz no lançamento do livro de memórias Sem Papas na Língua, de  Beatriz Costa

Dercy Gonçalves e Plínio Marcos

Dercy Gonçalves e Orlando Miranda

Dercy Gonçalves e Regina Duarte

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves

Dercy Gonçalves no programa Dercy Espetacular

Dercy Gonçalves no programa Dercy Espetacular

Dercy Gonçalves no programa Dercy Espetacular

Dercy Gonçalves com o locutor Erom Domingues no programa Dercy de Verdade

Dercy Gonçalves no programa Dercy de Verdade

Dercy Gonçalves com Yoná Magalhães em Cavalo Amarelo (TV Bandeirantes, 1980), novela de Ivani Ribeiro

Dercy Gonçalves, Fúlvio Stefanini, Rolando Boldrin e Yoná Magalhães em Cavalo Amarelo

Dercy Gonçalves com Yoná Magalhães em Cavalo Amarelo

Dercy Gonçalves com Yoná Magalhães e Jorge Dória em Cavalo Amarelo

Dercy Gonçalves com Yoná Magalhães em Cavalo Amarelo

Dercy Gonçalves com Joge Dória, Rafael de Carvalho e Yoná Magalhães em Cavalo Amarelo


Dercy Gonçalves com Yoná Magalhães e Jorge Dória em Cavalo Amarelo

Dercy Gonçalves com Yoná Magalhães no lançamento de Cavalo Amarelo. Yoná adorou trabalhar com Dercy .

Dercy Gonçalves em Cavalo Amarelo

Dercy Gonçalves com em Dulcinéia Vai à Guerra (TV Bandeirantes, 1981), novela de Sérgio Jockymann, finalizada por Jorge Andrade

Dercy Gonçalves com o elenco de Dulcinéia Vai à Guerra 

Dercy Gonçalves com Lucy Fontes e Paulo César Grande na  microssérie Cocó, My Darling (TV Globo, 1988)
Dercy Gonçalves com Lucy Fontes e Chico Tenreiro na  microssérie Cocó, My Darling

Dercy Gonçalves com Lucy Fontes e Paulo César Grande na  microssérie Cocó, My Darling

Dercy Gonçalves com Tereza Rachel em Que Rei Sou Eu? (TV Globo, 1989), novela de Cassiano Gabus Mendes

Dercy Gonçalves com Tereza Rachel em Que Rei Sou Eu? 

Dercy Gonçalves com Tereza Rachel em Que Rei Sou Eu? 

Dercy Gonçalves com Tereza Rachel em Que Rei Sou Eu? 

Dercy Gonçalves com Paulo Figueiredo na  microssérie La Mamma (TV Globo, 1990)

Dercy Gonçalves com Cláudio Correa e Castro em Deus Nos Acuda (TV Globo, 1992), novela de Silvio de Abreu


Dercy Gonçalves com Cláudio Correa e Castro em Deus Nos Acuda

Dercy Gonçalves com Cláudio Correa e Castro em Deus Nos Acuda

Dercy Gonçalves com Cláudio Correa e Castro em Deus Nos Acuda

Dercy Gonçalves foi homenageada com a microssérie Dercy de Verdade (TV Globo, 2012), escrita por Maria Adelaide Amaral, com direção de Jorge Fernando

Dercy de Cabo a Rabo, biografia escrita por Maria Adelaide Amaral

Dercy de Cabo a Rabo (edição revista), biografia escrita por Maria Adelaide Amaral

Dercy Gonçalves (na foto com Eva Wilma)  homenageada pelo Prêmio Shell de Teatro

Dercy Gonçalves com Anselmo Duarte e Odete Lara no filme Absolutamente Certo

Dercy Gonçalves na Revista do rádio

Dercy Gonçalves na revista Intervalo

Dercy Gonçalves na revista Amiga

Dercy Gonçalves na revista Doçura

Dercy Gonçalves na revista Veja

Dercy Gonçalves na peça A Dama das Camélias

Dercy Gonçalves na peça A Dama das Camélias

Dercy Gonçalves na peça A Dama das Camélias

Dercy Gonçalves com Dary Reis na peça A Dama das Camélias

Dercy Gonçalves com Ribeiro Fortes na peça Fé no Santo e Pé na Estrada (1966)

Dercy Gonçalves no teatro

Dercy Gonçalves com Renata Fronzi

Dercy Gonçalves na peça Dercy Biônica

Dercy Gonçalves na peça A Sempre Viva (1957)

Dercy Gonçalves com Edmundo Lopes na peça A Viúva Recauchutada (1969)

Dercy Gonçalves na peça Escândalos Romanos (1962)

Dercy Gonçalves com Ribeiro Fortes na peça A Virgem Psicodélica (1968)

Dercy Gonçalves na peça A Virgem Psicodélica (1968)

Dercy Gonçalves na peça Dercy Beaucoup 

Dercy Gonçalves na peça Miloca Recebe Aos Sábados (1956)

Dercy Gonçalves com Fernando Villar na peça Tudo na Cama (1974)

Dercy Gonçalves  na peça Um Marido, Pelo Amor de Deus (1955)

Dercy Gonçalves no teatro de revista: Que Medo Ó (1947)

Dercy Gonçalves na peça Os Maginalizados (1972)

Dercy Gonçalves na peça Os Maginalizados  (1972)

Dercy Gonçalves no Espetáculo Bravo, Bravísimo (1991)

Dercy Gonçalves

VEJA TAMBÉM A POSTAGEM "DERCY GONÇALVES NO CINEMA":



Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), O Cruzeiro, Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, Blog TUDO ISSO É TV (Césio Gaudereto), site TV Globo, Site Canal Viva, Cedoc (TV Globo), Banco de Conteudos Culturais (www.bcc.org.br), sites diversos da Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário