segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

EMILIANO QUEIROZ O DIRCEU INGÊNUO

Ao contrário de um certo político, o Dirceu de O Bem Amado ainda que servisse ao seu chefe, o Prefeito Odorico (Paulo Gracindo), era um ingênuo que se revolta quando descobre que fora traído na sua honra. Mata a mulher Dulcinéia (Dorinha Duval) e o prefeito ao descobrir que fora usado para encobrir a gravidez da esposa com o chefe político corrupto. Antes desse memorável papel, Emiliano Queiroz já havia realizado outro, de grande projeção, desta vez sem inocência, o terrível Juca Cipó de Irmãos Coragem, que executava o serviço sujo para o chefe Cel. Pedro Barros (Gilberto Martinho), de quem era filho bastardo.
Ao longo de sua extraordinária folha de serviços na televisão, sempre prestada à Rede Globo, Emiliano Queiroz deu vida a inúmeros personagens, firmando-se como um dos mais importantes atores do núcleo de apoio da emissora.

Emiliano Queiroz nasceu em 1936, em Aracati (CE), mas ainda aos 8 anos de idade mudou-se com a família para Fortaleza, onde começou sua carreira artística aos 14 anos, participando de programas de rádio e peças teatrais de um grupo amador. Em 1958, após a morte do pai, partiu para São Paulo, num pau-de-arara, disposto a ser um artista profissional.  Na capital paulista, tentou cursar a EAD (Escola de Arte Dramática), mas foi rejeitado pela comissão julgadora. Não desistiu, procurou a Federação Paulista de Teatro, comandada por Osmar Rodrigues Cruz e acabou sendo aprovado. Não parou mais. Dois anos depois voltou a Fortaleza e começou a participar de teleteatros na então inaugurada TV Ceará. De volta a São Paulo, trabalhou na Cia Maria Della Costa e ingressou, em 1964,  na TV Paulista, atuando na novela Eu Amo Esse Homem. Em 1965 com a criação da TV Globo, transferiu-se para o Rio. Daí em diante foram mais de 70 trabalhos na emissora, entre novelas, minisséries e seriados. Paralelamente à televisão, atuou no cinema em mais de 35 filmes e mais de 40 espetáculos teatrais, onde criou personagens antológicos, como o Veludo em Navalha na Carne e o travestí Geni no musical Ópera do Malandro. Incansável, Emiliano Queiroz é, enfim, um espanto. Aqui, uma minúscula mostra de sua trajetória. 

Emiliano Queiroz 

Emiliano Queiroz  

Emiliano Queiroz 
Emiliano Queiroz
Emiliano Queiroz

Emiliano Queiroz  com Célia Coutinho, parceira na novela Selva de Pedra
Emiliano Queiroz  na novela Pecado Capital

Emiliano Queiroz na peça A Dama de Copas e o Rei de Cuba 

Emiliano Queiroz  em início de carreira num teleteatro da TV Ceará

Emiliano Queiroz com Dilma Lóes numa fotonovela da revista Sétimo Céu 


Emiliano Queiroz com Carlos Eduardo Dolabella e Gilberto Martinho, seus colegas na novela O Homem Que Deve Morrer

Emiliano Queiroz  como o Dirceu Borboleta na novela O Bem Amado. Inesquecível!
Emiliano Queiroz numa participação no programa Moacir Franco Show

Emiliano Queiroz  em O Bem Amado

Emiliano Queiroz  em O Bem Amado

Emiliano Queiroz  na novela Pecado Capital

Emiliano Queiroz  com Regina Duarte na novela Selva de Pedra
Emiliano Queiroz  e Iris Bruzzi na capa da revista Silvia

Emiliano Queiroz  com Arlete Salles e Célia Coutinho, colegas da novela Selva de Pedra
Emiliano Queiroz  com Zilka Salaberry no carnaval

Emiliano Queiroz  na novela Pai Herói

Emiliano Queiroz  
Emiliano Queiroz  

Emiliano Queiroz  

Emiliano Queiroz  

Emiliano Queiroz  

Emiliano Queiroz  
Emiliano Queiroz  

Emiliano Queiroz  

Emiliano Queiroz  
Emiliano Queiroz  com Gracindo Jr. e Márcia Couto numa fotonovela da revista Sétimo Céu

Emiliano Queiroz  com Gracindo Jr. e Márcia Couto numa fotonovela da revista Sétimo Céu
Emiliano Queiroz  com Maria Cristina Nunes numa fotonovela da revista Sétimo Céu

Emiliano Queiroz  com Tarcísio Meira e Glória Menezes na novela O HomemQue Deve Morrer

Emiliano Queiroz  com Aurimar Rocha e Célia Coutinho numa fotonovela da revista Sétimo Céu
Emiliano Queiroz  na capa do livro biográfico Emiliano Queiroz - Na Sobremesa da Vida, editado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo
Emiliano Queiroz  num álbum de figurinhas da Rio Gráfica Editora
Emiliano Queiroz
Emiliano Queiroz
Emiliano Queiroz e Lúcia Alves em 1972


Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), O Cruzeiro, Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, site TV Globo, Blog Revista Amiga e Novelas (Césio Gaudereto) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário