sábado, 23 de novembro de 2013

LÚCIA MELLO A IRRESISTÍVEL SOLTEIRONA

Lúcia Mello Kohler nasceu em 22 de Setembro de 1932. Atuou em cinema, televisão e teatro, além de publicidade. Foi uma atriz personalíssima, talhada para papéis de mulheres meio amalucadas, especialmente solteironas fofoqueiras e recalcadas. Destacou-se nas novelas Nino, o Italianinho e A Fábrica, ambas de Geraldo Vietri. Na TV Globo, teve um importante papel em Nina, interpretando a engraçada Dona Tetéia e na TV Bandeirantes destacou-se em Ninho da Serpente. Na TV Cultura atuou em diversos teleteatros e teve brilhante atuação em A Dama de Copas e o Rei de Cuba, ao lado de Consuelo Leandro, sob a direção de Silvio de Abreu. No cinema, atuou num dos papéis centrais do filme A Moreninha (1970) e em outra dezena de produções como Diabólicos Herdeiros (1971), Jogo da Vida e da Morte (1972),  Gente que Transa (1974) e O Sexualista (1975).  

Em 1986, após a novela Uma Esperança no Ar (SBT, 1985), Lúcia Mello  afastou-se da carreira artística. Segundo informação de um parente, Lúcia Mello morreu em 8 de Agosto de 2005, um mês antes de completar 73 anos de idade.

Lúcia Mello

Lúcia Mello

Lúcia Mello

Lúcia Mello

Lúcia Mello

Lúcia Mello com Geórgia Gomide na TV Tupi


Noemia Marcondes, Lúcia Mello, Ivone Hoffmamm, Elvira gentil e Ana Maria Neumann em 1967 no programa da peça Marat/Sade, de Peter Weiss, direção de Ademar Guerra
Noemi Gerbelli, Francarlos Reis, Jussara Freire, Marcos Caruso, Cleyde Yáconis, Antônio Petrin e Lúcia Mello na peça Amante S/A

Lúcia Mello com David Cardoso no filme A Moreninha (1970)

Lúcia Mello com Dirce Migliaccio em Nino, o Italianinho (TV Tupi, 1969), novela de Geraldo Vietri
Lúcia Mello em Nino, o Italianinho

Lúcia Mello com Dênis Carvalho em Nino, o Italianinho

Lúcia Mello com Marcos Plonka e Dirce Migliaccio em Nino, o Italianinho

Lúcia Mello com Marcos Plonka em Nino, o Italianinho

Lúcia Mello com Marcos Plonka e Dirce Migliaccio, dirigidos por Geraldo Vietri, em Nino, o Italianinho
Lúcia Mello com Marcos Plonka em Nino, o Italianinho

Lúcia Mello com Marcos Plonka em Nino, o Italianinho

Aracy Balabanian, Graça Mello, Ana Maria Dias, Lúcia Mello e Dirce Migliaccio em Nino, o Italianinho
Lúcia Mello com Lima Duarte em A Fábrica (TV Tupi, 1971), novela de Geraldo Vietri. Na reta final, a novela foi esticada em 40 capítulos e o casal passou de coadjuvante a protagonista, uma vez que a história do casal principal já tinha sido esgotada. Deram um show!
Lúcia Mello com Lima Duarte em A Fábrica

Lúcia Mello com Lima Duarte, Juca de Oliveira, Aracy Balabanian e Dina Lisbora em A Fábrica

Lúcia Mello com Regina Duarte em Nina (TV Globo, 1977), novela de Walter George Durst 

Lúcia Mello com Regina Duarte em Nina 

Lúcia Mello com Juan Daniel em Pecado Rasgado (TV Globo, 1978/79), novela de Silvio de Abreu



Lúcia Mello com Juca de Oliveira em Pecado Rasgado
Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), O Cruzeiro, Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, site TV Globo, Blog Revista Amiga e Novelas (Césio Gaudereto) 


6 comentários:

  1. Obrigado, Orias, por esta lembrança e homenagem... Fiquei muito feliz por este feito e volto a repetir... Lúcia Mello era única... Mauro Gianfrancesco

    ResponderExcluir
  2. Caros autores do blog e frequentadores,

    Lúcia Mello era prima em primeiro grau da minha mãe.
    Ela morreu dia 8/08/2005.
    Teve anos tumultuados em família, principalmente depois de encerrar sua carreira.
    Posso confirmar.

    Grato,
    Marcus Grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela informação Marcus. Triste saber que ela teve um período sofrido no final da vida. Logo ela que era uma atriz cômica e tanto me divertiu com seus trabalhos na televisão. abs

      Excluir
  3. Ela era ótima sim. Obrigado você, Orias!

    Esses dias percebi que não havia atualização sobre ela tanto no IMDB.COM como no Wikipédia.

    Sendo assim, quase dez anos após a morte dela, fiz as atualizações naqueles sites.

    Convivi muito com a Lúcia na infância e adolescência. Ela frequentava quase todas as festas que havia em casa. Foi sempre uma referência e um elo com nossos antepassados que viveram no Rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcus Vinicius, sou filha do irmão dela, Major TITO CARVALHO DE MELO. Gostaria de ter maior contato com vc. Você está no facebook? Se tiver, poderia me adicionar? Ivani Cordeiro de Melo

      Excluir
  4. Sou. Sobrinha dela. Final triste!!! Lamentável.

    ResponderExcluir