sexta-feira, 15 de novembro de 2013

CÉLIA HELENA UMA DAMA SUAVE E EMPREENDEDORA

Célia Helena, cujo nome verdadeiro era Célia Camargo Silva,  nasceu em São Paulo em 13 de março de 1936.
Iniciou sua carreira em 1953, atuando nos filmes Fatalidade e Chamas no Cafezal e estreou no teatro no ano seguinte, ao lado de Cacilda Becker e Paulo Autran na comédia Inimigos Íntimos,  participando em seguida de vários trabalhos no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC), mas teve sua fase áurea no Grupo Oficina nos anos 1960, participando de grandes montagens como A Vida Impressa em Dólar, Os Inimigos, Andorra e Pequenos Burgueses. Em 1977, alugou uma antiga fábrica no bairro da Liberdade em São Paulo e ergueu um teatro, o Teatro-Escola Célia Helena.
Na televisão estreou em 1968 na novela O Décimo Mandamento na TV Tupi e atuou em diversas telenovelas, com destaque para Vila Do Arco, Brilhante, Mandala, Partido Alto,  Direito de Amar e Sabor de Mel.
No trato pessoal era uma dama delicada, de fala mansa e gestos suaves, mas era uma mulher empreendedora e cheia de objetivos, incansável na realização de seus ideais. 
Atriz de grande talento dramático, Célia Helena recebeu ao longo de sua carreira, vários prêmios,  entre eles, o Governador do Estado e APCA por Quarto Num Quarto (1964), As Moças (1968) e O Balcão (1969) e os prêmios Molière e APCA de melhor atriz de 1976, pela estupenda atuação na peça Pano de Boca, de Fauzi Arap.

Célia Helena foi casada com o ator Raul Cortez, com quem teve uma filha, a também atriz Lígia Cortez e com Ruy Ohtake, pai de sua filha Elisa. Morreu em 29 de março de 1997, aos 61 anos de idade, vítima de um câncer raro, que ataca as paredes dos vasos sanguíneos.
Uma grande dama do teatro que deixou um extraordinário legado artístico e cultural. Sua sonhada escola é hoje administrada por sua filha Lígia Cortez e chama-se Escola Superior de Arte Célia Helena. 

Célia Helena

Célia Helena
Célia Helena

Célia Helena

Célia Helena
Célia Helena

Célia Helena na novela Vila do Arco

Célia Helena na peça O Balcão

Célia Helena na peça Pequenos Burgueses

Célia Helena com Fauzi Arap na peça A Vida Impressa em Dólar

Célia Helena na peça Andorra

Célia Helena na peça Arena Conta Tiradentes
Célia Helena na peça Arena Conta Tiradentes

Célia Helena na peça Os Inimigos
Célia Helena com Renato Borghi na peça Todo Anjo é Terrível
Célia Helena com Maria Fernanda e Mauro Mendonça na peça Um Bonde Chamado Desejo

Célia Helena com Raul Cortez na peça Pequenos Burgueses

Célia Helena com Nilda Maria e Fernando Peixoto na peça Pequenos Burgueses

Célia Helena com Raul Cortez na peça Pequenos Burgueses
Célia Helena com Benê Mendes na peça Pano de Boca

Célia Helena na peça A Sétima Morada

Célia Helena na peça A Sétima Morada

Célia Helena com Flávio Galvão na peça A Nonna

Célia Helena com Mário Benvenutti e Vera Fischer no filme A Super Fêmea, direção de Alfredo Sternheim
Célia Helena com Jofre Soares e Othon Bastos no filme O Predileto

Célia Helena com Sérgio Mamberti na novela Quarenta Anos Depois (TV Record, 1970), escrita por Lauro César Muniz

Célia Helena estupenda como a viúva Severina na novela Vila do Arco (TV Tupi, 1975), adaptada por Sérgio Jockyman da obra O Alienista, de Machado de Assis

Célia Helena com Elias Gleizzer em  Vila do Arco  

Célia Helena com Edwin Luisi, Rodrigo Santiago e Silvio Francisco em Vila do Arco
Célia Helena com Sérgio Galvão em  Vila do Arco  

Célia Helena com Rodrigo Santiago em Vila do Arco
Célia Helena na novela Vila do Arco 

Célia Helena com Rodrigo Santiago e Silvio Francisco na novela Vila do Arco
Célia Helena, Sebastião Campos,Rogério Márcico, Geraldo Del Rey, Laerte Morrone e Silvio Francisco em Vila do Arco

Célia Helena com Rodrigo Santiago e Isadora Farias na novela Vila do Arco

Célia Helena em Vila do Arco

Célia Helena com Ivan Mesquita na novela Canção Para Isabel (TV Tupi, 1976), escrita por Heloísa Castellar

Célia Helena com Paulo Figueiredo em Canção Para Isabel 
Célia Helena com Rogério Márcico em Canção Para Isabel

Célia Helena, Rogério Márcico, Walderez de Barros, Jonas Bloch, Wanda Stefãnia, Paulo Figueiredo, Amaury Alvarez e Isadora de Faria em Canção Para Isabel

Célia Helena na novela Canção Para Isabel 
Célia Helena com Gianfrancesco Guarnieri e Flávio Galvão em  Sabor de Mel (TV Bandeirantes, 1983), novela de Jorge Andrade
Célia Helena com Raul Cortez na novela Partido Alto (TV Globo, 1984), escrita por Aguinaldo Silva e Glória Perez
Célia Helena com Rogério Márcico em Direito de Amar (TV Globo, 1987), novela escrita por Wálter Negrão, a partir do original radiofônico Noiva das Trevas, de Janete Clair 

Célia Helena em  Mandala (TV Globo, 1987/88), novela de Dias Gomes
Célia Helena e Gianfrancesco Guarnieri em  Mandala
Célia Helena e Gianfrancesco Guarnieri em  Mandala

Célia Helena com Giulia Gam na novela Mandala
Perry Sales, Célia Helena, Gianfrancesco Guarnieri, Gracindo Junior, Vera Fischer e Nuno Leal Maia numa cena de Mandala

Célia Helena com Raul Cortez e Tony Ramos na entrega do Prêmio APCA
Capa do livro Célia Helena Uma Atriz Visceral, escrito pela atriz Nydia Lícia e editado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo 


Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), O Cruzeiro, Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, site TV Globo, Blog Revista Amiga e Novelas (Césio Gaudereto) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário