quarta-feira, 30 de maio de 2018

GRANDES NOVELISTAS - SILVIO DE ABREU



SILVIO DE ABREU - UM HOMEM APAIXONADO PELA ARTE


Silvio Eduardo de Abreu , em artes Silvio de Abreu, nasceu em  São Paulo no dia  20 de dezembro de 1942. Formado em cenografia pela Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo (EAD-USP), começou sua carreira como ator de teatro no antigo TBC (Teatro Brasileiro de Comédia), tendo atuado nas peças Vereda da Salvação (1964), Círculo de Champagne (1964), A Ópera dos Três Vinténs (1964), O Anjo Peralta (1965), Tchin-tchin (1965), Antígone (1965), A Alma Boa de Set-Suan (1966), Marat/Sade (1967) e Os Últimos (1971).

No cinema também começou como ator, com pequena participação no  filme Panca de Valente (1968). Como ator também participou dos filmes  A Marcha (1972), A Superfêmea   (1973), Memórias do Cárcere (1984), Helena (2002), Sexo, Amor e Traição (2004) e A Guerra dos Rocha (2008). Mas sua grande importância no cinema de deu como diretor em sucessos como  Gente Que Transa (1974), A Árvore dos Sexos (1976), Elas São do Baralho (1977) e Mulher Objeto (1981).

Na televisão, começou em 1967, atuando em teleteatros do programa TV de Vanguarda  na TV Tupi. Em seguida atuou em telenovelas: O Grande Segredo (TV Excelsior, 1967), Os Miseráveis (TV Bandeirantes, 1967), A Muralha (TV Excelsior, 1968), Os Estranhos (TV Excelsior, 1968), Sangue do Meu Sangue  (TV Excelsior, 1969), Dez Vidas (TV Excelsior, 1969), Dom Camilo e os Cabeludos (TV Tupi, 1970), A Próxima Atração (TV Globo, 1970), Editora Mayo, Bom Dia (TV Record, 1971). Em 1976, adaptou  e dirigiu teleteatros para o programa Teatro 2 da TV Cultura: Dama de Copas e Rei de Cuba, Caixa Forte e Hoje é Dia de Rock.  
      
Como autor de telenovelas estreou na TV Tupi, em 1977, com Éramos Seis, adaptada do romance de Maria José Dupré, em parceria com Rubens Ewald Filho. O enorme sucesso da novela o levou, no ano seguinte, para a TV Globo onde estreou com Pecado Rasgado.  Em seguida foi chamado para finalizar Plumas e Paetês (1980), devido a problemas de saúde do autor Cassiano Gabus Mendes. 

Mas foi com Jogo da Vida, em 1981, que o seu sucesso se consolidou. Vieram em seguida outros grandes sucessos, com destaque para Guerra dos Sexos (1983), Cambalacho (1986), Sassaricando (1987), Rainha da Sucata (1990), A Próxima Vítima (1995) e Belíssima (2005). Sempre ambientando suas tramas na sua querida São Paulo, com forte referencias de filmes clássicos e um incomparável pendor para comédias inteligentes, Silvio de Abreu deu um novo tom às novelas das sete e levou o gênero policial à novela das oito. 

Além de autor titular, Silvio de Abreu também tem expressiva atuação com supervisor de textos  de novos autores. Vereda Tropical (1984), Bambolê (1987), Andando nas Nuvens (1999), Da Cor do Pecado (2007), Sete Pecados (2007), Eterna Magia (2007), Beleza Pura (2008) e Alto Astral (2014) são alguns dos sucessos em que atuou nessa função.

Das várias novelas que escreveu, três delas já mereceram remakes: Éramos Seis (SBT, 1994), Guerra dos Sexos (TV Globo, 2012) e Sassaricando (rebatizada Haja Coração, TV Globo, 2016).
A partir de 2014 Silvio de Abreu assume o cargo de responsável pelo Departamento de Dramaturgia da TV Globo, na bem sucedida tarefa de renovar o quadro de dramaturgos da emissora.

Aqui, um pouco da brilhante trajetória de um homem que é um dos mais importantes e queridos profissionais da teledramaturgia do país.


Silvio de Abreu

Silvio de Abreu

Silvio de Abreu

Silvio de Abreu com Tônia Carrero e Paulo Autran

Silvio de Abreu com Jorge Fernando e Glória Menezes
Silvio de Abreu com Virgínia Lane

Silvio de Abreu com Fernanda Montenegro

Silvio de Abreu com Consuelo Leandro

Silvio de Abreu em sua biografia
Silvio de Abreu 

Silvio de Abreu 

Silvio de Abreu com Cleyde Yáconis na peça Tchin-Tchin

Silvio de Abreu com Pelé e Paulo Goulart no filme A Marcha
Silvio de Abreu com Vera Fischer no filme A Super Fêmea
Silvio de Abreu com Mauro Mendonça na novela A Muralha (TV Excélsior, 1968)
Silvio de Abreu com Serafin Gonzalez e Cláudio Correa e Castro na novela A Muralha 
Silvio de Abreu com Paulo Goulart na novela A Muralha 

Silvio de Abreu com Rosamaria Murtinho na novela Os Estranhos (TV Excélsior, 1968)

Silvio de Abreu com Nelson Turini, David Cardoso e Paulo Figueiredo em O Grande Segredo (TV Excélsior, 1966/67), novela de Marcos Rey

Cartaz do filme A Árvore dos Sexos (1976), direção de Silvio de Abreu


Nadia Lippi e Paulo Hesse no filme A Árvore dos Sexos 

Nadia Lippi (à dir) no filme A Árvore dos Sexos 

Cartaz do filme Elas São do Baralho (1977), direção de Silvio de Abreu

Sérgio Ropperto, Cláudio Correa e Castro, Nuno Leal Maia e Marivalda no filme Elas São do Baralho

Antônio Fagundes, Marivalda e Cláudio Correa e Castro no filme Elas São do Baralho

Antônio Fagundes, Cláudio Correa e Castro, Sônia Mamede e Nuno Leal Maia no filme Elas São do Baralho

Cartaz do filme Gente Que Transa (1974), direção de Silvio de Abreu
Adriano Reys, Márcia Maria e Carlos Eduardo Dolabella no filme Gente Que Transa

Adriano Reys e Márcia Maria no filme Gente Que Transa

Márcia Maria e Dave Gordon no filme Gente Que Transa


Cartaz do filme Mulher Objeto (1981), direção de Silvio de Abreu
Helena Ramos e Nuno Leal Maia no filme Mulher Objeto 

Nuno Leal Maia e Wilma Dias no filme Mulher Objeto

Helena Ramos e Nuno Leal Maia no filme Mulher Objeto 

Helena Ramos e Nuno Leal Maia no filme Mulher Objeto 

Éramos Seis (TV Tupi, 1977), novela de Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, adaptada do romance homônimo de Maria José Dupré, direção de Atilio Riccó  

Gianfrancesco Guarnieri, Nicete Bruno, Ewerton de Castro, Maria Isabel de Lizandra, Carlos Alberto Riccelli e Carlos Augusto Strazzer em Éramos Seis 

Gianfrancesco Guarnieri, Nicete Bruno e os atores mirins na primeira fase de Éramos Seis 

 Nicete Bruno e Carlos Augusto Strazzer em Éramos Seis 

Gianfrancesco Guarnieri, Nicete Bruno, Ewerton de Castro, Maria Isabel de Lizandra, Carlos Alberto Riccelli e Carlos Augusto Strazzer em Éramos Seis 

Gianfrancesco Guarnieri e  Nicete Bruno, brilhantes em Éramos Seis 

 Nicete Bruno, Gianfrancesco Guarnieri, Carlos Augusto Strazzer, Carlos Alberto Riccelli,  Maria Isabel de Lizandra e Ewerton de Castro em Éramos Seis 
Geórgia Gomide e Edgar Franco em Éramos Seis 

O elenco da primeira de Éramos Seis na TV Tupi 

Pecado Rasgado (TV Globo, 1978), novela de Silvio de Abreu, direção de Régis Cardoso

Juca de Oliveira e Aracy Balabanian em Pecado Rasgado

Aracy Balabanian,  Juca de Oliveira e Thelma Elita em Pecado Rasgado

Aracy Balabanian e Juca de Oliveira em Pecado Rasgado

Aracy Balabanian e Edwin Luisi em Pecado Rasgad

Lúcia Melo e Juca de Oliveira em Pecado Rasgado
Neuza Amaral e Juca de Oliveira em Pecado Rasgado


Neuza Amaral,  Juca de Oliveira e Renée de Vielmond em Pecado Rasgado
O elenco de Pecado Rasgado

 Em 1981, Silvio de Abreu escreveu os últimos 95 capítulos de Plumas e Paetês, substituindo Cassiano Gabus Mendes que sofrera um enfarte, direção de Jardel Melo

 Maria Cláudia, José Wilker e Elizabeth Savalla eram os protagonistas de Plumas e Paetês
Jogo da Vida (TV Globo, 1978), novela de Silvio de Abreu, direção de Jorge Fernando e Guel Arraes, direção geral de Roberto Talma
Gianfrancesco Guarnieri e Glória Menezes em Jogo da Vida

Gianfrancesco Guarnieri e Débora Bloch em Jogo da Vida

Gianfrancesco Guarnieri e Glória Menezes em Jogo da Vida
Gianfrancesco Guarnieri, Mário Gomes e Rosita Tomaz Lopes em Jogo da Vida

Silvio de Abreu também escreveu os últimos 40 capítulos de Sétimo Sentido (TV Globo, 1982), devido a problemas de saúde da autora Janete Clair, direção de Roberto Talma, Jorge Fernando e Guel Arraes

Regina Duarte e Francisco Cuoco, os protagonistas de Sétimo Sentido 

Elenco de Sétimo Sentido 


Guerra dos Sexos (TV Globo, 1983/84), novela de Silvio de Abreu, direção de Jorge Fernando e Guel Arraes. Grande sucesso.

Paulo Autran e Fernanda Montenegro brilharam em Guerra dos Sexos 

Paulo Autran e Fernanda Montenegro em Guerra dos Sexos 

Fernanda Montenegro e Marilu Bueno numa cena de Guerra dos Sexos 

A maravilhosa Glória Menezes com Mário Gomes em Guerra dos Sexos 

Glória Menezes e Diogo Vilela eram mãe e filho em Guerra dos Sexos 
Vereda Tropícal (TV Globo, 1984/85), novela de Silvio de Abreu e Carlos Lombardi, direção de Jorge Fernando e Guel Arraes

Lucélia Santos e Mário Gomes protagonizaram Vereda Tropical 

Lucélia Santos e Mário Gomes com o menino Jonas Torres em Vereda Tropical 

Geórgia Gomide estreou na TV Globo em grande estilo em Vereda Tropical. Walmor Chagas e Nuno Leal Maia também tiveram papéis de grande destaque.

Maria Zilda, Mário Gomes e Geórgia Gomide em Vereda Tropical 


Cambalacho (TV Globo, 1986), novela de Silvio de Abreu, direção de Jorge Fernando 

Gianfrancesco Guarnieri e Fernanda Montenegro protagonizaram o sucesso Cambalacho 

 Fernanda Montenegro e Gianfrancesco Guarnieri eCambalacho 

Fernanda Montenegro e Gianfrancesco Guarnieri eCambalacho 

Fernanda Montenegro, Gianfrancesco Guarnieri e Consuelo Leandro eCambalacho 
Mário Lago e Natália do Valle eCambalacho 

Edson Celulari e Débora Bloch eCambalacho 

Suzana Vieira e Cláudio Marzo eCambalacho 

Jacqueline Lawrence, Fernanda Montenegro e Gianfrancesco Guarnieri eCambalacho 

Regina Casé foi um dos grandes destaques de Cambalacho, ao lado de Evandro Mesquita 

Maurício Mattar, Emiliano Queiroz e Paulo César Grande também atuaram eCambalacho 

As ótimas Rosamaria Murtinho e Suzana Vieira numa cena de Cambalacho 
Sassaricando (TV Globo, 1987/88), novela de Silvio de Abreu, direção de Cecil Thiré

Os veteranos Tônia Carrrero e Paulo Autran brilharam eSassaricando 

Tônia Carrrero, Eva Wilma e Irene Ravache formaram o trio feminino central de Sassaricando 
Alexandre Frota, Cláudia Raia e Marcos Frota integravam a ala jovem de Sassaricando 

Boca do Lixo (TV Globo, 1990), minissérie de Silvio de Abreu, direção de Roberto Talma

Boca do Lixo marcou a estréia da então modelo Silvia Pfeifer como atriz, contracenando com Reginaldo Farias

 Silvia Pfeifer e Alexandre Frota em Boca do Lixo

Silvia Pfeifer, Reginaldo Farias e Alexandre Frota em Boca do Lixo

Reginaldo Farias,  Silvia Pfeifer e Alexandre Frota protagonizaram Boca do Lixo

Rainha da Sucata (TV Globo, 1990), novela de Silvio de Abreu, direção de Jorge Fernando 

Glória Menezes, Tony Ramos e Regina Duarte protagonizaram Rainha da Sucata

Aracy Balabanian esteve hilariante na pele da inesquecível Dona Armênia, a super mãe de suas "filhinhas", os rapagões vividos por Jandir Ferrri, Gerson Brenner e Marcelo Novaes eRainha da Sucata

Os ótimos Renata Sorrah e Antônio Fagundes eram irmãos eRainha da Sucata

Nicete Bruno e Gianfrancesco Guarnieri eRainha da Sucata

Glória Menezes (Laurinha Figueiroa) e Cleyde Yáconis (Isabelle de Bresson): as duas grandes atrizes deram show em Rainha da Sucata

Aracy Balabanian e Flávio Migliaccio eRainha da Sucata

Aracy Balabanian, brilhando eRainha da Sucata
Deus nos Acuda (TV Globo, 1992/93), novela de Silvio de Abreu, direção de Jorge Fernando 

Dercy Gonçalves e Cláudio Correa e Castro viveram os atrapalhados e hilários porteiros do céu eDeus Nos Acuda

Edson Celulari e Cláudia Raia, amor na ficção e na vida eDeus Nos Acuda

Francisco Cuoco e Glória Menezes eDeus Nos Acuda


A grande Glória Menezes é uma das atrizes preferidas de Silvio de Abreu.  EDeus Nos Acuda ela, como sempre, brilhou mais uma vez

Marieta Severo, sempre ótima, foi uma pérfida vilã eDeus Nos Acuda

Aracy Balabanian fez tanto sucesso em Rainha da Sucata, que o autor resolveu trazer a personagem Dona Armênia para Deus Nos Acuda. Acerto total!
Remake de Éramos Seis (SBT, 1994), novela de Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, direção de Henrique Martins
Othon Bastos (Julio), Irene Ravache (Dona Lola) e os filhos vividos por Luciana Braga, Tarcísio Filho, Jandir Ferrari e Leonardo Brício no bem sucedido remake de Éramos Seis, pelo SBT
 Luciana Braga, Othon Bastos, Irene Ravache, Tarcísio Filho, Jandir Ferrari e Leonardo Brício em Éramos Seis

Othon Bastos e Irene Ravache com o elenco mirim do remake de Éramos Seis

Othon Bastos e Irene Ravache brilharam como o casal Julio e Lola em Éramos Seis


Othon Bastos e Irene Ravache em Éramos Seis


A Próxima Vítima (TV Globo, 1995), novela de Silvio de Abreu, direção de Jorge Fernando 

Aracy Balabanian, Yoná Magalhães e Rosamaria Murtinho foram as terríveis irmãs Ferreto,  um dos principais núcleos de A Próxima Vítima

Tony Ramos e Suzana Vieira em A Próxima Vítima

Aracy Balabanian e Tereza Rachel, ótimas em A Próxima Vítima

Alexandre Borges e Rosamaria Murtinho em A Próxima Vítima

Tony Ramos e Natália do Valle, o feirante e a bonitona do Morumbi em A Próxima Vítima
José Wilker e Cláudia Ohana em A Próxima Vítima
André Gonçalves e Lui Mendes viveram um casal gay em A Próxima Vítima

Zezé Motta e Camila Pitanga em A Próxima Vítima

Aracy Balabanian foi premiada com o Troféu Imprensa de melhor Atriz por seu brilhante desempenho como Filomena Ferreto em A Próxima Vítima. Yoná Magalhães (Carmela) e Rosamaria Murtinho (Romana) também brilharam.

Tereza Rachel (na foto com Viviane Pasmanter e Paulo Betti) num momento decisivo de A Próxima Vítima

Torre de Babel (TV Globo, 1998/99), novela de Silvio de Abreu, direção geral de Denise Saraceni e Carlos Manga
Tarcísio Meira e Glória Menezes em Torre de Babel

Marcos Palmeira e Adriana Esteves em Torre de Babel

Maitê Proença e Tony Ramos, um dos casais de Torre de Babel

Carvalhinho e Cleyde Yáconis, grandes destaques de Torre de Babel

Oscar Magrini e Ernani Moraes garantiram o humor em Torre de Babel

Cláudia Gimenez e Eliane Costa alegraram o público em Torre de Babel

Silvia Pfeifer e Christiane Torloni viveram um casal lésbico em Torre de Babel

Cleyde Yáconis e Victor Fasano, ótima sintonia em Torre de Babel

Glória Menezes e Marcelo Anthony em Torre de Babel: a dor de uma mãe com um filho viciado em drogas

As Filhas da Mãe (TV Globo, 2001/02), novela de Silvio de Abreu, direção geral de Jorge Fernando 

Fernanda Montenegro protagonizou a novela cujo nome completo era A Incrível Batalha das Filhas da Mãe no Jardim do Éden 

Reynaldo Gianecchini, Raul Cortez e Alexandre Borges em As Filhas da Mãe

Cláudia Ohana e Tony Ramos em As Filhas da Mãe

Tuca Andrada e Regina Casé em As Filhas da Mãe

Reynaldo Gianecchini e Cláudia Gimenez em As Filhas da Mãe

Cláudia Ohana, Cleyde Yáconis, Flávio Migliaccio, Tony Ramos e Mário Frias em As Filhas da Mãe

Fernanda Montenegro, Cláudia Raia, Raul Cortez, Andrea Beltrão e Bete Coelho numa cena de As Filhas da Mãe

Cláudia Raia em As Filhas da Mãe
Belíssima (TV Globo, 2005/06), novela de Silvio de Abreu, direção de Denise Saraceni

Glória Pires e Tony Ramos, os protagonistas de Belíssima

Cláudia Raia e Reynaldo Gianecchini, sucesso em Belíssima

Cláudia Abreu e Henri Castelli em Belíssima

Glória Pires e Fernanda Montenegro em Belíssima

Alexandre Borges e Camila Pitanga foi um dos pares românticos de Belíssima

Uma das grandes atrações de Belíssima foi a divertida trama envolvendo o trio Carmem Verônica, Pedro Paulo Rangel e Iris Bruzzi

Vera Holtz e Cauã Reymond, a madame e o garotão em Belíssima

Irene Ravache, Cláudia Raia e Lima Duarte em Belíssima

Os veteranos Fernanda Montenegro e Ítalo Rossi brilharam em Belíssima

Henri Castelli, Marina Ruy Barbosa, Cláudia Abreu, Thiago Martins e Tony Ramos em Belíssima

Fernanda Monetenegro foi a terrível Bia Falcão em Belíssima
Passione (TV Globo, 2010), novela de Silvio de Abreu, direção geral de Denise Saraceni

Mariana Ximenes e Tony Ramos em Passione

Reynaldo Gianecchini e Fernanda Montenegro em Passione

Rodrigo Lombardi e Mayana Moura em Passione

Reynaldo Gianecchini e Mariana Ximenes foram os vilões de Passione

Francisco Cuoco e Irene Ravache, um divertido casal de novos ricos em Passione

Daniel Oliveira e Maitê Proença em Passione

Elias Gleizer, Cleyde Yáconis e Leonardo Villar, triângulo amoroso na terceira idade em Passione

Aracy Balabanian e Leonardo Villar em Passione

Marcelo Anthony e Bianca Bin em Passione

Fernanda Montenegro e Aracy Balabanian, colaboradoras constantes do autor, em Passione

Tony Ramos e Aracy Balabanian com Daniel Oliveira, Leandra Leal e Germano Pereira, a ala jovem de Passione
Remake de Guerra dos Sexos (TV Globo, 2012), novela de Silvio de Abreu, direção de Jorge Fernando 

Irene Ravache e Tony Ramos protagonizaram o bem sucedido remake de Guerra dos Sexos, mas sem o sucesso estrondoso da primeira versão

Irene Ravache e Tony Ramos em Guerra dos Sexos

Edson Celulari e Glória Pires em Guerra dos Sexos

Reynaldo Gianecchini e Mariana Ximenez em Guerra dos Sexos

Os ótimos Fernando Eiras e Drica Moares garantiram bons momentos no remake de Guerra dos Sexos

Reynaldo Gianecchini e Glória Pires numa cena de Guerra dos Sexos

Drica Moraes, Glória Pires, Bianca Bin, Luana Piovani e Mariana Ximenes, reunião de boas atrizes  em Guerra dos Sexos

Reynaldo Gianecchini, Mariana Ximemes, Edson Celulari e Glória Pires em Guerra dos Sexos

Glória Pires e Reynaldo Gianecchini em Guerra dos Sexos

Reynaldo Gianecchini e Mariana Ximenes em Guerra dos Sexos
Haja Coração (TV Globo, 1983/84), remake de Sassaricando, novela de Silvio de Abreu, por Daniel Ortiz, direção geral  de Tereza Lampréia
Malvino Salvador e Mariana Ximenes em Haja Coração



Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), O Cruzeiro, Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, Blog TUDO ISSO É TV (Césio Gaudereto), site TV Globo, Site Canal Viva, Cedoc (TV Globo), site Banco de Conteudos Culturais (www.bcc.org.br), sites diversos da Internet


Nenhum comentário:

Postar um comentário