quarta-feira, 26 de março de 2014

NATÁLIA DO VALE A ESTRELA DOS ANOS 1980

Natália do Vale nasceu Maria Natália Ferreira do Valle, no dia 6 de Março de 1953 no Rio de Janeiro. Filha de imigrantes portugueses começou sua carreira como apresentadora de programa infantil/educacional na TV Cultura de São Paulo. Estreou em novelas num pequeno papel na novela Gabriela (TV Globo, 1975), onde viveu Orora, uma das meninas do Cabaré Bataclan. Depois de alguns papéis de pouco destaque em A Moreninha e Saramandaia, teve sua grande chance em Água Viva, vivendo Márcia, filha da hiper vilã Lourdes Mesquita (Beatriz Segall) e mulher de Edir (Cláudio Cavalcanti). No final da trama escrita, brilhantemente, por Gilberto Braga, o casal Márcia-Edir tinha tanto destaque quanto os protagonistas da novela (Betty Faria e Reginaldo Farias). A partir desse sucesso, estava assegurada uma das mais sólidas carreiras de uma atriz de televisão do Brasil, atuando em outras duas dezenas de novelas, sempre em papéis de grande destaque. Esporadicamente atua também no  cinema e no teatro, onde se destacou na peça A Partilha, um grande sucesso de Miguel Falabella.  

Natália do Vale é formada em Filosofia pela Universidade de São Paulo e foi casada com o falecido diretor Paulo Ubiratan. Não tem filhos.

Ainda que seja, reconhecidamente, uma das maiores estrelas da televisão brasileira, a bela atriz sempre fez questão de dispensar esse rótulo. Não precisa, pois não resta qualquer dúvida sobre seu talento. Aqui e nas próximas 2 páginas, um pouco de sua brilhante trajetória.

Natália do Vale


Natália do Vale

Natália do Vale

Natália do Vale

Natália do Vale
Natália do Vale
Natália do Vale

Natália do Vale

Natália do Vale
Natália do Vale

No início dos anos 1980 Natália do Vale foi casada com o diretor de produção da TV Globo Ítalo Granato

Natália do Vale também foi casada como falecido diretor de novelas Paulo Ubiratan

Natália do Vale com Paulo Ubiratan
Natália do Vale

Natália do Vale

Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), O Cruzeiro, Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, site TV Globo, Blog Revista Amiga e Novelas (Césio Gaudereto) 

Um comentário:

  1. Quando jovem, ela fez papel numa novela em que era uma malvada muito sexy. Nunca esqueço aquela vilã deliciosa que ela fez.

    ResponderExcluir