segunda-feira, 24 de março de 2014

YARA AMARAL UMA GRANDE DAMA DO TEATRO

Yara Amaral Nasceu em 16 de setembro de 1936, em São Paulo no bairro do Belenzinho. Formou-se em 1964 na Escola de Arte Dramática da USP e em 1966 ingressou no legendário Teatro de Arena, onde participou de vários espetáculos, entre eles, O Inspetor Geral e Arena Conta Tiradentes.
Nos anos 1970 firmou-se como uma das maiores atrizes de teatro do Brasil, ganhando muitos prêmios, entre eles três Moliére pelas peças Reveillon,  Eu Posso? e Sábado, Domingo e Segunda. Outros grandes sucessos foram as peças Avatar, À Moda da Casa, Os Veranistas, El Dia Que me Quieras, A Mais Sólida Mansão, Assim É... (Se Lhe Parece), Imaculada, Rei Lear, A Cerimônia do Adeus e Filumena Maturano, seu último e inesquecível trabalho no palco, onde marcou presença em mais de 30 peças.
No cinema participou de vários filmes, entre eles, O Rei da Noite, A Dama do Lotação, Mulher Objeto e Leila Diniz.
Na televisão estreou na novela O Décimo Mandamento, na TV Tupi, em 1968, escrita por Benedito Ruy Barbosa. No mesmo ano fez mais algumas novelas na TV Excelsior, mas foi na TV Globo que ficou conhecida nacionalmente ao atuar na novela Dancin' Days, no papel da insegura e neurótica Áurea. Outros destaques na televisão foram a preconceituosa Celeste de Anos Dourados, a inconseqüente Sofia de Sol de Verão, a impagável Nieta de Guerra dos Sexos e a enlouquecida Joana Flores de Fera Radical.
Yara Amaral morreu tragicamente, no auge da carreira, aos 52 anos de idade, no naufrágio do superlotado barco Bateau Mouche, no reveillon de 1989, na Baía de Guanabara. Os responsáveis pela tragédia, onde morreram dezenas de pessoas, como é praxe no Brasil, onde impera a impunidade para os endinheirados, jamais foram punidos. Yara Amaral deixou órfãos dois filhos adolescentes, Bernardo e João Mário e uma legião de admiradores de seu imensurável talento.

Na memória de quem teve o privilégio de vê-la em cena, a imagem de uma atriz inesquecível, intensa e completamente apaixonada por seu ofício.

Yara Amaral

Yara Amaral

Yara Amaral

Yara Amaral na novela Guerra dos Sexos

Yara Amaral na série Obrigado Doutor

Yara Amaral na série Malu Mulher

Yara Amaral na novela Dancin´Days

Yara Amaral na novela Fera Radical

Yara Amaral na minissérie Anos Dourados

Yara Amaral em três momentos na televisão: Dancin´Days, Helena e Fera Radical

Yara Amaral  

Yara Amaral  

Yara Amaral  

Yara Amaral no filme Parada 88

Yara Amaral  
Yara Amaral  

Yara Amaral com Paulo Varelli e Vera Fischer na entrega do Prêmio Moliére
Yara Amaral com o autor Nelson Rodrigues, Sônia Braga e o diretor Neville de Almeida

Yara Amaral na novela Dancin´Days

Yara Amaral com Gianfrancesco Guarnieri e Tony ramos na novela Sol de Verão

Yara Amaral com malu Mader na novela Fera Radical

Yara Amaral e a tragédia do bateau Mouche
Yara Amaral 
Yara Amaral com um dos três Prêmios Molière como melhor atriz de Teatro


Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Imprensa Oficial, site TV Globo, Blog Revista Amiga e Novelas (Césio Gaudereto) 


Um comentário:

  1. Yara Amaral. Meiga, dócil, magistral e intensa. Deixou marca indelével na Televisão e no Teatro brasileiro. A profunda, eterna e dolorida saudade. Inesquecível....

    ResponderExcluir