segunda-feira, 18 de junho de 2018

GRANDES NOVELISTAS - GLÓRIA MAGADAN


GLÓRIA MAGADAN - A FEITICEIRA DAS TELENOVELAS

María Magdalena Iturrioz y Placencia nasceu em Havana, capital de Cuba, em 1920. Começou sua carreira escrevendo radionovelas nos anos 1940. Seu primeiro sucesso foi Cuando Se Quiere un Enemigo.  Nessa época começou a trabalhar  no departamento de publicidade da empresa Colgate-Palmolive. Após  a Revolução Cubana exilou-se em Miami, sempre a serviço da empresa, que era uma grande produtora de radionovelas. 

Em 1964 Glória Magadan veio para o Brasil, supervisionar a adaptação de uma série de telenovelas produzidas pela Colgate-Palmolive na TV Tupi de São Paulo. Entre as novelas produzidas nessa fase, sob a supervisão de Magadan estão Gutierritos, o Drama dos Humildes (1964), O Sorriso de Helena (1964), A Cor de Sua Pele (1965), Teresa (1965), O Cara Suja (1965) e A Outra (1965). Todas adaptadas por Walter George Durst .

Em 1965, sempre na Colgate-Palmolive, passou a atuar na TV Globo, emissora carioca que comprara a TV Paulista e expandia seu domínios como rede nacional. Sua primeira novela na emissora foi Paixão de Outono, baseada num texto de Osman Lins.  No ano seguinte escreveria o primeiro grande sucesso da TV Globo, a novela Eu Compro Esta Mulher, protagonizada pelo casal Carlos Alberto e Yoná Magalhães, que se tornariam os maiores ídolos da emissora na época. No mesmo ano emplacou outro grande sucesso, O Sheik de Agadir, protagonizada por Henrique Martins, um alemão de olhos azuis. Glória Magadan passou então a ser a manda chuva do departamento de telenovelas da emissora carioca, escrevendo e supervisionando textos de outros autores, entre eles Janete Clair, Hedy Maia, Moysés Weltman e Dias Gomes.

A autora tinha especial predileção por histórias inverossímeis, de temáticas fantasiosas, melodramas ambientados em terras longínquas (India, África, México, Japão, Espanha, Itália, Viena, Chicago), bastante distante da realidade brasileira. O gênero, conhecido como “capa-e-espada” imperou, com sucesso, até o final da década de 1960, quando a TV Tupi lançou novelas de temáticas modernas, com tipos comuns  e ambientadas no Brasil (Beto Rockfeller, Antônio Maria, Nino o Italianinho).  

Da autoria de Glória Magadan estão ainda as novelas A Rainha Louca (1967), A Sombra de Rebecca (1967), O Homem Proibido (1968), A Gata de Vison (1967), O Santo Mestiço (1968) e A Última Valsa (1969). Como supervisora, atuou em O Rei dos Ciganos (1967), Anastácia (1968), Sangue e Areia (1968), A Grande Mentira (1968), Passo dos Ventos (1968), A Rosa Rebelde (1969) e A Ponte dos Suspiros (1969). Nessa época, graças ao sucesso de suas tramas, era conhecida como "a Rainha da telenovela" e "a feiticeira".

Em 1969, quando a TV Globo quis modernizar seu departamento de telenovelas, Glória Magadan foi desligada da emissora, indo para a TV Tupi, onde tentou mudar seu estilo e escreveu E Nós, Aonde Vamos?. A novela, no entanto, não fez sucesso e a autora retornou a Miami. Na década de 1970, escreveu telenovelas para a rede Televisa do México e para a RCTV, da Venezuela. Glória Magadan viveu em Miami até sua morte, em 27 de Junho de 2001, aos 80 anos de idade.

Ainda que tenha colecionado desafetos, que a acusavam de ditadora e desonesta, entre eles os atores Sérgio Brito, Paulo Gracindo e Sérgio Cardoso, e tenha sido execrada pelos críticos da época, é imperioso reconhecer que Glória Magadan, imprimiu um caráter industrial à produção de telenovelas no Brasil e alavancou a audiência da TV Globo em seus primórdios. Sua verve folhetinesca e fantasiosa, não obstante a modernização da televisão nas últimas décadas, sobrevive, ainda hoje, como base das telenovelas.  Aqui , um pouco de sua trajetória em terras brasileiras. 


Glória Magadan

Glória Magadan com Leila Diniz e Geraldo Del Rey


Paixão de Outono (TV Globo, 1965), novela de Glória Magadan


Yara Lins e Rosita Tomaz Lopes em Paixão de Outono  

Walter Forster e Sérgio Brito em Paixão de Outono 

Reginaldo Farias e Leila Diniz em Paixão de Outono 

Leila Diniz e Walter Forster em Paixão de Outono 
Eu Compro Esta Mulher (TV Globo, 1966), novela de Glória Magadan

Carlos Alberto e Yoná Magalhães protagonizaram Eu Compro Esta Mulher, novela inspirada no romance O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas  

Carlos Alberto e Yoná Magalhães em Eu Compro Esta Mulher 

Yoná Magalhães, Leila Diniz e Carlos Alberto em Eu Compro Esta Mulher 

Yoná Magalhães e Cléa Simões em Eu Compro Esta Mulher 

Ziembinski, Miriam Pires  e Yoná Magalhães em Eu Compro Esta Mulher 

Luis Orione, Ziembinski, Carlos Alberto, Yoná Magalhães e Miriam Pires em Eu Compro Esta Mulher 

Ziembinski,  Yoná Magalhães e Miriam Pires em Eu Compro Esta Mulher 

José de Arimatéia, Ziembinski e Miriam Pires em Eu Compro Esta Mulher 

Carlos Alberto e Cláudio Marzo em Eu Compro Esta Mulher 


Carlos Alberto e Yoná Magalhães em Eu Compro Esta Mulher 
Leila Diniz,  Miriam Pires e Yoná Magalhães em Eu Compro Esta Mulher 


O Sheik de Agadir (TV Globo, 1966), novela de Glória Magadan
Henrique Martins foi um sheik de olhos azuis em  O Sheik de Agadir  

Henrique Martins e Yoná Magalhães em  O Sheik de Agadir 

Henrique Martins e Márcia de Windsor em  O Sheik de Agadir 

Amilton Fernandes, Henrique Martins e Yoná Magalhães em  O Sheik de Agadir 

Henrique Martins e Márcia de Windsor em  O Sheik de Agadir 

Henrique Martins, Yoná Magalhães e Amilton Fernandes em  O Sheik de Agadir 

Yoná Magalhães sendo capturada pelos beduínos numa cena de O Sheik de Agadir. Foi a primeira produção da TV Globo a ter gravações externas. O deserto do Saara foi ambientado na Restinga da Marambaia, área de 42 km de praias, região preservada a oeste do município do Rio de Janeiro e divisa  com os municípios de Mangaratiba e Itaguaí.


Márcia de Windsor, Emiliano Queiroz e Yoná Magalhães em  O Sheik de Agadir 


Luis Orione e Yoná Magalhães em  O Sheik de Agadir 

Marieta Severo em  O Sheik de Agadir 

Henrique Martins, O Sheik de Agadir 

A Sombra de Rebecca (TV Globo, 1967), novela de Glória Magadan


Carlos Alberto e Yoná Magalhães, os protagonistas de A Sombra de Rebecca, novela inspirada na ópera Madame Butterfly, de Giacomo Puccini, e no romance Rebecca, de Daphne Du Maurier  

Carlos Alberto e Yoná Magalhães em A Sombra de Rebecca. O amor impossível entre uma japonesa e um oficial do exército casado.  

Yoná Magalhães em A Sombra de Rebecca 

Yoná Magalhães, Carlos Alberto e Mário Lago numa cena de A Sombra de Rebecca 

Mário Lago e Yoná Magalhães, dois japoneses em A Sombra de Rebecca 

Emiliano Queiroz, Álvaro Aguiar e Neuza Amaral em A Sombra de Rebecca 

 Miriam Pires e Emiliano Queiroz em A Sombra de Rebecca 


Emiliano Queiroz e Yoná Magalhães em A Sombra de Rebecca 

Anúncio de A Sombra de Rebecca 

A Rainha Louca (TV Globo, 1967), novela de Glória Magadan, inspirada na história do Imperador Maximiliano, do México.


Rubens de Falco e Nathalia Timberg  protagonizaram A Rainha Louca  

Nathalia Timberg  e Amilton Fernandes em A Rainha Louca  

Nathalia Timberg  e Amilton Fernandes em A Rainha Louca  

Ziembinski e Paulo Gracindo em A Rainha Louca  

Cláudio Marzo, Theresa Amayo e Paulo Araújo em A Rainha Louca  

Theresa Amayo, Amilton Fernandese Paulo Gracindo em A Rainha Louca  

Nathalia Timberg, Amilton Fernandes e Theresa Amayo em A Rainha Louca  

Cláudio Marzo e Theresa Amayo em A Rainha Louca  

Cláudio Marzo e Diana Morel em A Rainha Louca  

Ziembinski em A Rainha Louca  

Theresa Amayo, Rubens de Falco, Nathalia Timberg  e Suzy Arruda em A Rainha Louca  

Nathalia Timberg  e Suzy Arruda em A Rainha Louca  


Nathalia Timberg  no anúncio de A Rainha Louca  
O Homem Proibido (TV Globo, 1967), novela de Glória Magadan, ambientada na Índia

Carlos Alberto e Yoná Magalhães protagonizaram O Homem Proibido 

Carlos Alberto e Yoná Magalhães em O Homem Proibido

Diana Morel e Carlos Alberto em O Homem Proibido

Paulo Gracindo e Carlos Alberto em O Homem Proibido

Yoná Magalhães e Mário Lago, a princesa Surama e Ali Yabor, o homem mau de O Homem Proibido

Vanda Lacerda e Yoná Magalhães em O Homem Proibido

Vanda Lacerda e Yoná Magalhães e Rubens de Falco em O Homem Proibido

Rubens de Falco e Vanda Lacerda em O Homem Proibido
Marieta Severo em O Homem Proibido

Yoná Magalhães e Carlos Alberto em O Homem Proibido

Diana Morel, a bela e misteriosa Amal, a sacerdotisa de O Homem Proibido

Karin Rodrigues, José Augusto Branco e Celso Marques em O Homem Proibido

Mário Lago e Emiliano Queiroz em O Homem Proibido

Carlos Alberto e Yoná Magalhães no anúncio de O Homem Proibido. Em São Paulo a novela chamou-se Demian, o Justiceiro

Carlos Alberto e Yoná Magalhães no anúncio de O Homem Proibido. Em São Paulo a novela chamou-se Demian, o Justiceiro

O Santo Mestiço (TV Globo, 1968), novela de Glória Magadan, contava a história de San Martin Porres, o primeiro santo latino-americano.

Sérgio Cardoso e Rosamaria Murtinho protagonizaram O Santo Mestiço  

Sérgio Cardoso e Rosamaria Murtinho em O Santo Mestiço

Sérgio Cardoso em O Santo Mestiço. O ator odiou a história e se desentendeu com a autora.

Rosamaria Murtinho em O Santo Mestiço

Edney Giovenazzi, Dina Lisboa e Rosamaria Murtinho em O Santo Mestiço

Dina Lisboa e Edney Guiovenazzi  em O Santo Mestiço

Sérgio Cardoso e Rosamaria Murtinho no anúncio de O Santo Mestiço


A Gata de Vison (TV Globo, 1968), novela de Glória Magadan, ambientada na Chicago dos anos 1920.

Tarcísio Meira e Yoná Magalhães protagonizaram A Gata de Vison. O ator, aborrecido com o destaque dado pela autora ao namorado dela, Geraldo del Rey, pediu para deixar a novela anrtes do final.

Tarcísio Meira e Yoná Magalhães em A Gata de Vison  

Yoná Magalhães e José Augusto Branco em A Gata de Vison  

Yoná Magalhães, A Gata de Vison 

Yoná Magalhães em A Gata de Vison 

Yoná Magalhães em A Gata de Vison 

Tarcísio Meira e Yoná Magalhães no anúncio de A Gata de Vison 



A Última Valsa (TV Globo, 1969), novela de Glória Magadan
Cláudio Marzo e Theresa Amayo no anúncio de A Última Valsa, a última novela escrita por Glória Magadan para a emissora carioca, ambientada na Viena do século XIX. 

Cláudio Marzo e Theresa Amayo, os protagonistas de A Última Valsa  
Cláudio Marzo e Theresa Amayo em A Última Valsa  

Cláudio Marzo e Theresa Amayo em A Última Valsa 

Cláudio Marzo e Theresa Amayo em A Última Valsa 

Ida Gomes, Theresa Amayo e Cláudio Marzo em A Última Valsa 

Theresa Amayo em A Última Valsa 

Cláudio Marzo e Theresa Amayo em A Última Valsa 


E Nós, Aonde Vamos? (TV Tupi, 1970), novela de Glória Magadan. A autora, especialista em tramas do gênero capa-e-espada, tentou criar uma novela com temática moderna, mas a história não funcionou em termos de audiência.

Adriano Reys e Márcia de Windsor em  E Nós, Aonde Vamos?  

Geraldo Del Rey, a grande paixão de Glória Magadan,  deixou a TV Globo, onde atuava em Véu de Noiva, para protagonizar  E Nós, Aonde Vamos?. 


Fotos - acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril), O Cruzeiro, Jornais Diário de São Paulo, Folha de São Paulo, Imprensa Oficial, Blog TUDO ISSO É TV (Césio Gaudereto), site TV Globo, Site Canal Viva, Cedoc (TV Globo), sites diversos da Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário