segunda-feira, 23 de abril de 2012

CARLOS ALBERTO NA TV TUPI E NA TV MANCHETE

Em 1970 o casal Carlos Alberto e Yoná Magalhães foi para a TV Tupi de São Paulo atuar em Simplesmente Maria. No final da novela o casal se separou. Ela voltou para a TV Globo e ele continuou na Tupi, voltando para a emissora carioca somente em 1975 para protagonizar Bravo!. Carlos Alberto atuou também em sete novelas da TV Manchete, com destaque para Dona Beija, um grande sucesso, ao lado de Maitê Proença

Simplesmente Maria (TV Tupi, 1970), original de Rosamaria Gonzales, de grande sucesso na América Latina foi adaptada para o português por Benjamin Cattan. Numa época em que as novelas já avançavam para temas mais modernos, a critica considerou um retrocesso a importação desse um dramalhão mexicano. O público, no entanto, acompanhou por quase 10 meses os dramas da mãe solteira Maria Ramos, que lutava para criar o filho e vencer na vida.   

Carlos Alberto e Yoná Magalhães 
Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães
Carlos Alberto  

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães
Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Irene Ravache em Simplesmente Maria. Na novela ele interpretou o bondoso Professor Estevão e ela era a vilã Inês Karid

As colunas de fofocas da época davam conta que os beijos de Carlos Alberto e Irene Ravache despertavam os ciumes de Yoná Magalhães. Todos desmentiram o fato, mas coincidentemente, meses depois o casal mais famoso da televisão dos anos 1960 se separou. Irene, certamente era inocente, mas o charmoso ator era tido como um grande conquistador.
Carlos Alberto e Yoná Magalhães

O diretor Walter Avancini e os astros de Simplesmente Maria: Carlos Alberto, Tony Ramos, Yoná Magalhães e Irene Ravache.
Carlos Alberto e Etty Fraser em Simplesmente Maria

Carlos Alberto e Yoná Magalhães em Simplesmente Maria

Carlos Alberto e Yoná Magalhães em Simplesmente Maria
Carlos Alberto com Ênio Gonçalves, Yoná Magalhães e Tony Ramos em Simplesmente Maria 

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Carlos Alberto e Yoná Magalhães

Na Idade do Lobo (1972) foi a novela seguinte de Carlos Alberto na TV Tupi. Na história escrita por Sérgio Jockman ele interpretou um coroa mulherengo, na crise da meia idade, que se envolvia com várias mulheres. A Princesa Ira de Furstemberg era uma delas
Carlos Alberto e Ira de Furstemberg em Na Idade do Lobo

Carlos Alberto e Ira de Furstemberg em Na Idade do Lobo

Carlos Alberto e Ira de Furstemberg em Na Idade do Lobo  
Carlos Alberto e Ira de Furstemberg em Na Idade do Lobo

Carlos Alberto e Mauro Mendonça em Na Idade do Lobo

Carlos Alberto e Pepita Rodrigues numa cena de Na Idade do Lobo  

Márcia de Windsor também era outro destaque de Na Idade do Lobo junto com Carlos Alberto  
Carlos Alberto e Márcia de Windsor em Na Idade do Lobo  
Carlos Alberto e Maitê Proença em Dona Beija (1986), um grande sucesso da TV Manchete, escrita por Wilson Aguiar Filho 

Carlos Alberto e Maitê Proença em Dona Beija
Carlos Alberto em Dona Beija
Carlos Alberto e Renée de Vielmond em Novo Amor (TV Manchete, 1986), novela de Manoel Carlos 
Carlos Alberto e Renée de Vielmond em Novo Amor

Carlos Alberto em Novo Amor  
Carlos Alberto

Carlos Alberto e Renée de Vielmond em Novo Amor  

Carlos Alberto com Renée de Vielmond, Xuxa Lopes e Rogério Fróes em Novo Amor  
Carlos Alberto, Renée de Vielmond e Nuno Leal Maia em Novo Amor  

Um dos sucessos de Carlos Alberto na TV Manchete foi a novela Kananga do Japão, (1989), escrita por Wilson Aguiar Filho. Tonia Carrero era sua mulher na história.
Carlos Alberto com Paulo Castelli em Kananga do Japão  
Carlos Alberto com Julia Lemmertz  em Kananga do Japão  

Carlos Alberto em Kananga do Japão  

Carlos Alberto e Tonia Carrero em Kananga do Japão  

fotos: acervo de Orias Elias - revistas Amiga (Bloch Editores), Contigo (Editora Abril), Sétimo Céu (Bloch Editores), Romântica (Editora Vecchi), Melodias  (Editora APA), Manchete (Bloch Editores), Cartaz (Rio Gráfica e Editora SA), Intervalo (Editora Abril)

9 comentários:

  1. Parabéns pela retrospectiva de um grande ator que nem todos teve oportunidade de ver em cena mas sabe da importância dele nas telenovelas. Esse blog assim como o do Césio e o da Mada estão entre os melhores do gênero e é uma forte referência ao nosso blog 'Memorial Gloria Pires'.

    ResponderExcluir
  2. obrigado pela força Josué. Eu acho que Gloria Pires é a maior atriz atualmente das telenovelas. Acompanho o trabalho dela desde menina, quando ela fez a primeira versão de Selva de Pedra. Esse ano eu a vi pessoalmente aqui em São Paulo na cerimônia de entrega do premio de melhores do ano pela APCA. Ela é super simpática. O prêmio, apesar de prestigiado, não oferece nada em dinheiro e ela veio do Rio para prestigiar. Isso demonstra o quanto ela cuida de sua imagem e sua carreira. Não é sem motivos que ela é um orgulho nacional. E parece uma menina. Está linda!
    abs
    Orias

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Caro amigo, a segunda foto de cima para baixo do Carlos ALberto com a Ioná Magalhães foi digitalizada de qual revista. Se puder me passar esses dados eu agradeço. Revista, edição, etc
    Um grande abraço... Juarez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deu sorte Juarez. Muitas fotos são recortes, eu lembro da revista, mas não lembro a edição. Mas essa revista eu tenho aqui comigo.
      Vamos lá: a segunda foto desta postagem é da Revista Manchete (Bloch Editores), edição numero 1.015, de 2 de Outubro de 1971. Fotógrafo não creditado.
      abs
      orias

      Excluir
  5. Orias, obrigado... lá se vai eu atrás de um sebo que tenha essa revista.

    Tks

    Juarez

    ResponderExcluir
  6. Obrigado Orias Elias, por me proporcionar muita felicidades em rever essas belas imagens de Yoná Magalhães e Carlos Alberto. Eles foram o casal que deram altos índices de ibope na inauguração da Tv Globo em 1965. Bons momentos e grande época, viu?

    Abraços

    Carlos Alberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pelo carinho Carlos Alberto. visite o outro blog (http://yonadivadatv.blogspot.com.br). Tem bastantes fotos também!
      abs
      orias

      Excluir
  7. Pouca coisa de KANANGA DO JAPÃO.
    Um marco na TV MANCHETE; tema - músicas... Alias a da entrada era mara!
    Embora uma cena que tenha me chocado foi a da tortura onde o trapaceiro CARLOS EDUARDO DOLABELLA dava choque no PAULO CASTELLI, acho que tinha a ver com DITADURA: isso ficou no Brasil mesmo.
    Inclusive havia um VENTILADOR DE TETO onde morávamos/nem era comum ter isso_e disse que parecia tal novela (risos).

    Rodrigo

    ResponderExcluir